Destaque para outras Almas Nuas

Cosméticos Profissionais

Blog Foco na Rotina

domingo, 28 de junho de 2009

Uma Estrela Brilha Mais Quando Morre...

Há quem possa definir com todas as letras o ser chamado artista?
*

Quando ele surge, todos param com os olhos atentos a observar. É como um Sol cujo brilho afeta os olhos... Alguns ainda conseguem a proeza de arrancar gritos, prantos, brados, causar tumultos, alvoroços, congestionamentos...
*

E o que afinal é esse ser que veste o personagem de sua melhor essência e oferece generosamente beleza ao mundo e as almas? Consegue pouco a pouco galgar os mais altos degraus, subir além do topo da fama e alcançar o que poucos conseguem: o coração de multidões!
*

Serão eles semi deuses? Cujo poder de influência supera os grandes discursos históricos, mudando comportamento, moda, pensamentos, estilos de vida, apenas com a expressão de sua arte...
*

Talvez, um artista seja a ponte que liga a realidade ao mundo de fantasias inimagináveis... Talvez, na verdade, seja uma ponte que nos liga aos nossos mais secretos desejos... Ou nos ligue ao que de fato realmente somos e não conseguimos manifestar...
*

Não importa em que arte ele se desenvolva, é sempre poeta... As lágrimas que arrancam dos olhos de seus fãs, pesam toneladas de emoções intensas e reais! Todos os gritos, braços estendidos, choros, parecem pedidos de socorro... Parecem que pedem: "-Continue me fazendo sentir tudo o que sinto!"
*

Quem neste mundo consegue a proeza de fazer chorar gostoso fluindo emoções que dormem tão profundamente em nosso ser? Quando um choro provoca tanto prazer? Quem consegue tornar o cenário mais sombrio em obra prima? Quem consegue colocar um arco-íris em meio a devastação? Quem pode, em tão incrível simplicidade, alimentar a esperança e ser ouvido ao dizer:"-Siga enfrente!"?
*
Quem consegue ir tão fundo em nós mesmos e remexer tudo o que tentamos sepultar?
*

Talvez por isso, o artista seja recriminado e mal interpretado... Entre tantos pretensos artistas, ele ganha força surpreendente para se superar e se diferenciar, pois talento não se copia. Ele será atacado, mal visto, julgado, pois seu poder de influência pode derrubar os poderosos em suas má intenções condicionalistas que mantém as pessoas pobres de espírito e meros mortais.
*
Mortal... Chega então o dia em que o artista se mostra mortal... Onde aquela máscara de semi deus cai, e ali naquele momento ele prova que conseguiu conquistar a todos por ser exatamente igual a todos... Só se pode compreender bem o outro quando conhece-se a si mesmo a ponto de revelar-se assim como se é... A máscara cai e podemos ver que debaixo dela sempre existiu alguém como qualquer outro no mundo... Como qualquer outro... Que pode ir além!
*

Mas, artistas nasceram para brilhar! Não o brilho do orgulho, mas o brilho das luzes guias que apontam os caminhos e revelam os detalhes da vida que não paramos para enxergar... Brilham feito mágica para revelar o encanto magestoso que é a Vida!
*

Depois que partem, ainda ficam... E então nos perguntamos novamente: "-Serão semi deuses?" E então vemos a imortalidade ultrapassar o tempo, o espaço e as gerações com a mesma força de sempre...
*

E concluímos que sim, são semi deuses imortais... Pois depositaram em suas obras, com devoção, pequenos fragmentos da própria Alma, retirando em cada criação um pouco mais de si mesmos... E só nos percebemos disto depois que morrem...Pois é quando as estrelas brilham muito mais!
*

*
Shimada Coelho
Sâo Paulo, 27 de Junho de 2009.
*

Para todo aquele que nasceu artista...
*
*
Publicado no Recanto das Letras

Código do texto: T1670337
*
Respeite os Direitos Autorais:
Dê ao autor os devidos créditos!


Creative Commons License
Uma Estrela Brilha Mais Quando Morre. by Shimada Coelho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.

2 comentários:

Seja Bem vindo!
Obrigada por comentar!