Destaque para outras Almas Nuas

Cosméticos Profissionais

Blog Foco na Rotina

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Reflexões sobre A Fazenda




Site da Record, portal A Fazenda. Quantos cliques quiser e você vota em quem quer ver eliminado. Hoje, a votação mudou: você clica em quem deseja que ganhe o prêmio de um milhão.Diferente do reality BBB da rede Globo, com corpos esculturais,mentes vazias e uma rotina de ócio, A Fazenda consegue se sobressair um pouco à frente, apresentando um grupo misto, com indivíduos diferentes em pensamentos, estilo de vida, em uma rotina diária bem diferente da que os competidores vivem. Então, me questionei: em que o ser humano se baseia para fazer suas escolhas?
*
Durante quatro semanas estive visitando o chat no portal da Fazenda, observando o padrão dos telespectadores para escolher e as justificativas das escolhas para quem fica e quem sai do reality show.
*
É um ótimo laboratório para observar o comportamento, de fato: a base que as pessoas utilizam para determinar um voto está no que podem ver e no pré julgamento em cima do que vêem. Elas interpretam de acordo com seu ponto de vista e assim escolhem. É desse modo que nossos políticos são escolhidos e os produtos oferecidos pela publicidade são consumidos?
*
Na Fazenda, a preferência se dá ao ídolo de quem se é fan, ou para quem conseguiu conquistar o público de alguma forma. O interessante é como determinam quem deve sair: interpretam o comportamento e julgam o merecimento ao banimento.
*
"Dado é um falso!", "Carlinhos é um pobre!", "Danni Carlos tem caráter!", "Vamos votar para que Fulano saia!", "Vou ficar a tarde inteira votando!", "O programa está comprado!", "A Record manipula o jogo!". Entre essas e outras frases frequentemente usadas no chat, vemos também muitos numa postura de advogados de defesa, justificando, impondo ou tentando influênciar o outro no porque votar em seu preferido. Realmente, lembra um palanque político. O curioso é a malícia escancarada na intenção de voto de alguns: "Vamos votar em Siclano para o outro se sentir mal e sozinho!". Não só o pré julgamento pende para o negativismo e para a imperfeição - que toda pessoa possuí- como parece que o sentimento que impulsiona os telespectadores ao voto é um tipo de vingança rancorosa. Como se identificassem em um ou outro competidor, alguém de sua realidade, de sua convivência, e a ele transfere toda sua repulsa e ódio.

*
Na verdade, ninguém realmente está bem intencionado. Ninguém deseja realmente que aquele ou esse seja beneficiado com o prêmio.Não pensariam na verdade: "AH, são artistas! Perdem o jogo, mas ganham popularidade e fama!". Não importam os motivos e as necessidades, não importam caráter ou carisma. Importa o sentimento inconsciênte de poder através de um clique, mudar o rumo da vida de alguém. Será que as pessoas que votam sabem realmente que sua escolha irá atingir diretamente a vida de alguém?

*
Incrivelmente, a preferência da maioria demonstrada no chat corresponde ao resultado das eliminações.A Opinião Pública tem um poder, mas esse de nada serve quando os requisitos de escolha são superficiais, fúteis, e não se há de fato uma torcida em prol ao competidor mas, a própria preferência. Na verdade, não importa se o competidor escolhido para ficar naquele momento mereça ou não, precisa ou não: o motivo real para desejar que aquele ou o outro ganhe está em fazer ganhar a própria escolha, e que ela prevaleça aos demais. Quando alguém defende exageradamente sua escolha, está defendendo exatamente quem ou o que?

*
Vemos isso com religiões, torcidas de time de futebol, partidários políticos, preferências musicais,tribos... Ninguém na verdade está defendendo a bandeira que levanta quando discute com alguém sobre o que é melhor ou não. Defende o próprio orgulho, quer auto afirmar a escolha que fez, quer ter a razão... Quando estão absorvidos no argumento defensivo, não enxergam, não ouvem mais nada: é um sentimento que cresce por ser alimentado pela provocação alheia. Essa provocação é apenas uma opinião contrária a sua. Enquanto ela existir, a defesa da própria opinião passará a discussão e acabará em ofensas. É um sentimento que impulsiona ações, escolhas e emoções.
*
Todos são unânimes em dizer que "aquilo é um jogo onde quem joga melhor, ganha". E observando todas essas pessoas que participaram do chat no Portal da Fazenda, fico me perguntando se eles realmente tem consciência do que dizem, do que escolhem e do que enxergam. Pessoas confinadas por tanto tempo não conseguem esconder quem de fato são. Provavelmente, entre um e outro ali dentro, é possível que alguém engane alguém, mas para quem está vendo de fora, a visão é sempre mais ampla.

*
O jogo existe, mas não ali dentro do reality show.

Quem joga este jogo somos nós que assistimos e votamos. Os confinados são peças de um tabuleiro de xadrez, cujas peças são movidas de acordo com a maioria dos votos. E grande parte dos telespectadores da Fazenda,não se deram conta disso.
*
E voltamos ao começo: em que o ser humano se baseia para fazer suas escolhas?
*
*
-=Shimada Coelho=-
São Paulo,20 de Agosto de 2009.




-=::=--=::=--=::=--=::=--=::=--=::=--=::=--=::=--=::=-


"Shimada, veja como doi uma rejeição:

-=Sem Título=-

Construa-me uma ponte Eu sei que você e eu Nunca fomos iguais. E eu costumava olhar para as estrelas à noite E queria saber de qual delas eu vim. Porque eu pareço ser parte de um outro mundo E eu nunca saberei do que ele é feito. A não ser que você me construa uma ponte, construa-me uma ponte, Construa-me uma ponte de amor. Eu quero muito ser bem sucedido. E tudo o que preciso é ter uma ponte, Uma ponte construída de mim até você. E eu estarei junto a você para sempre, Nada poderá nos separar. Se você me construir uma ponte, uma pequenina ponte, minúscula ponte De minha alma, para o fundo de seu coração.

-=McKean Autista, 28 anos, escritor=-

Enviado por Rog em 20/08/2009 21:03



Creative Commons License
Reflexão Sobre A Fazenda by Shimada Coelho is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem vindo!
Obrigada por comentar!