Destaque para outras Almas Nuas

Cosméticos Profissionais

Blog Foco na Rotina

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O Verdadeiro Poeta



Um poeta não nasce poeta...
Reencarna!
Vem de outras vidas... Versejando...
Sua vida é inspiração predileta...
Escrever... Talvez karma...
Mesmo na infelicidade segue... Cantando!

Um poeta vê vida
Onde nada mais brota...
É um arco-íris mágico trazendo de volta... Cor...
É um anjo quando a esperança finda...
É o sinal que surge no meio da rota...
É o último fragmento do verdadeiro amor!

Um poeta não tem mil faces...
Tem mil vidas que cabem numa alma só...
Ele dá muitos nomes aos sujeitos dentro do ser...
Mas sabe que é apenas um...Em qualquer das fases...
É humilde, reconhece que é apenas pó...
Sua missão: mostrar a todos que vale à pena viver!

Um poeta tem dentro do coração
Todo amor que emana do Universo...
Não ama Ágape, Filos ou Eros...
Ama sem restrição através de sua canção...
Respeita e ama tudo... Vê-se em cada verso...
Fala tranqüilo...Não aos berros...

Um poeta sente a paixão e o desejo como ninguém...
Ele se entrega incondicionalmente
Faz-se escravo... Dono... Amante...
Seu amor existe por certo alguém...
Sua amante? A Lua somente...
Não se deturpa...Não se vende... É brilhante!

Um poeta não usa a paixão para iludir...
Ele não usurpa...Não arruma desculpas para inspirar-se...
A inspiração é parte de sua essência...
Não veio explicar...Nem confundir...
Ovelha do rebanho...A desgarrar-se...
Transforma em sabedoria...Sua experiência!

Ele busca o amor de sua vida inteira
E busca em todas as faces o par perfeito...
Em um momento percebe que para ele apenas há uma!
Ele se reserva e se torna melhor para a musa verdadeira...
Ele não usa...Não torna objeto... É direito...
Convicto sabe que amar apenas uma é sua fortuna!

Um poeta é arauto da ventura...
Transforma suas dores em poesia intensa...
Faz do feio, belo... Não cria mais sofrimento...
Mesmo embriagado mantém a compostura...
Vive de tudo... Sua dimensão é imensa...
Desconhece o arrependimento!

Um poeta não confunde assumir-se com depravar-se...
Ele tem caráter e respeita tudo que canta...
Ele é honesto primeiro consigo, depois com os demais...
Ele não ilude...Não machuca... Sem enganar-se
Ele é mensageiro de vida e amor... Encanta...
Não cria tormentos, nem semeia ais!

Um poeta não escreve para se auto-afirmar...
Nem tão pouco para envaidecer-se...
Ele fala do que ninguém nota... Nem quer ver...
Escreve para os sentimentos eternizar...
Para que não sejam extintos...Para ninguém esquecer-se:
Que o sentido da vida é viver!

Um poeta vive e bebe a noite escura
Pois dentro dela ninguém o vê chorar...
Todos os sentimentos dilaceram seu peito aberto...
É sábio...Vivido... Possui brandura...
Seu dom: escrever... Sentir...E amar...
Seu amanhã...Completamente incerto!


São Paulo, 04 de Novembro de 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem vindo!
Obrigada por comentar!