Destaque para outras Almas Nuas

Cosméticos Profissionais

Blog Foco na Rotina

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

A tolerância preserva a alma

Durante a vida, observei o comportamento humano, para entender os laços que unem as pessoas, e os choques que as distanciam.

Raríssimas são as pessoas ligadas por um laço sincero e de sentimento puro... Divino até! Um grupo com pessoas que manifestam o verdadeiro amor ao próximo não são comuns de se ver. Pude comprovar que é possível existir, como uma corrente imensa e inquebrável. Mas não é comum! Pessoas ligadas por um laço divino, mesmo que distantes por anos serão sempre devotas ao sentimento que une à outra pessoa. Pessoas ariscas afastam as pessoas de imediato, e ainda expõem-se ao ridículo de serem ridículas.

Por todos os lados se encontram as pessoas que possuem o dom de afastar as pessoas: de si mesma e dos demais! Chega-se a pensar que pessoas assim nasceram para trazer o caos ou a negatividade das coisas, tamanha é a capacidade de tirar qualquer um do sério. Essas pessoas trazem o desequilibro em grupo, a discórdia, e em nome da falsa sinceridade agridem e desrespeitam a opinião alheia para impor à força algo que nem elas mesmas acreditam. Prova disso é a constante contraditoriedade em que vivem. Não sabem o que falam, destorcem o que dizem e pior: o que os outros dizem também.Parecem estar pegando carona o tempo todo no assunto dos outros, formando opiniões instantâneas assim que ouvem sobre elas.

Complicado manter-se no caminho da evolução e seguir os ensinamentos de Cristo de amor ao próximo, quando perto de nós está um verdadeiro espírito de porco que não mede limites nas palavras, no senso crítico, nas boas maneiras, no respeito a tudo, e nos limites do ridículo.

Chego a conclusão de que o nosso único recurso para tolerar pessoas assim, é compreender que a fuga da auto confrontação, ou seja de si mesmo, do auto conhecimento sobre si, reflete em comportamentos e distúrbios de personalidades que criam pessoas descontroladas e que acreditam que aparentemente tem domínio sobre si mesmas.Elas perdem o tempo delas tentando convencer os outros e a si mesmas de que não são aquilo que apontam nos outros!

Uma pessoa frustrada, de baixa estima, insegura, sem amor próprio... Ela irá encontrar um espaço onde posso tentar se firmar nessas áreas que fracassa para se auto-afirmar. Mais que isso: para se convencer de que não possuí nenhuma dessas faltas!

Essas pessoas encontraram na Internet o espaço ideal para serem o que na verdade não são. É simples (para elas) acreditar que podem assumir um lado de si mesmos que negam ou que desejam para si, e que no dia-a-dia não utilizam por insegurança. Já vi pessoas na Internet muito valentes, seguras de si, que esbanjam cinismo, serem na vida reais submissas, subjugadas, sem opinião formada e sem amor próprio.

Essas pessoas fazem parte dos disfarces que existem no mundo para desviar nosso foco do que verdadeiramente interessa. Elas estão numa escala inferior de evolução mental, estacionadas no caminho, e tentam segurar junto delas aqueles que caminham sem parar. Nota-se isso se houver discussão. Elas ultrapassam, os limites do bom senso, ridicularizando se possível, apelando com ofensas e agressões verbais, mal sabendo que se ridiculariza e que enxerga nos outros aquilo que nega em si.

Tarefa delicada manter-se como se é, convivendo com pessoas assim... Ajudar às vezes chega a ser impossível: para se ter ajuda sobre isso, é preciso que a pessoa reconheça que precisa de ajuda. Ignorá-las evita diversos constrangimentos e mantém a paz no local, embora faça a pessoa desequilibrada alimentar seu ego com a falsa idéia de que ganhou a discussão, se afirmando como dono da razão. Mas, como isso só existe mesmo na mente de alguém assim, o vazio existente dentro dela se mantém. Isso de certo modo é bom: pode trazer a luz do esclarecimento a uma mente doente.O lado ruim é que ela pode afundar-se nisso de vez.

O que fazer então? Entregar na mão de Deus, Este que tudo pode, e pedir por misericórdia. Misericórdia a nós que temos que lidar com esse tipo de pessoa...Misericórdia a esse tipo de pessoa que vive numa escuridão, sem se permitir enxergar o quando faz mal a si e aos outros.

A discórdia, a intriga, a falta de respeito, a satisfação mórbida de tirar alguém do sério são frutos da carne. Se poupe...Se guarde de pessoas assim. De que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a própria alma?

Não se assente à roda dos escarnecedores! Não se rebaixe o mesmo nível pouco evoluído deles! Não se coloque no mesmo estágio! Não volte atrás no caminho!

Apenas peça perdão à Deus por não ter a capacidade de lidar com essas pessoas, entregue- as nas mãos de Deus, e mantenha a paz que excede todas as coisas!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem vindo!
Obrigada por comentar!