Destaque para outras Almas Nuas

Cosméticos Profissionais

Blog Foco na Rotina

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A Alegria Divina

imagem: Natureza Viva



Perdoa-me se não posso compreender a genética hereditariedade das coisas vivas... Tão sonhador deve ser meu coração e tão infantil minha mente que apenas enxergo milagres!


Quão intensa admiração toma-me o peito ao contemplar uma por uma as manchas do Leopardo! Quase sou uma delas! Pois, embora pareçam todas iguais pousando sobre a pele de outros da mesma espécie, apenas uma o distingue dos demais.


As listras nos Tigres parecem ser colocadas uma a uma com pinças de ouro! A Zebra parece igual dentro do bando, mas, uma única listra colocada estrategicamente de modo diferente a torna tão única!


O que teria partido a cor das Girafas? Que belo mosaico! E por que tanta cor em um pequeno corpo? As penas das Araras gritam algo bom! E como pode caber tanta inocência no olhar de um filhote?


Borboletas - flores voadoras - destacam-se na imensidão já tão bela! Mesmo ainda meditando em seu casulo nos ensina tão grandiosa lição!


O pequenino broto encontra a luz! Espreguiça-se feito a criança com os olhinhos apertadinhos, despertando junto com o novo dia. Estica-se todo o pequeno audacioso desejando alcançar o lugar mais alto possível!


Não bastasse toda a magestade do Sol, seus raios descem entre as copas feito finas cortinas que se abraçadas a gotas d'água criam singelos arco-íris!


O Dente-de-Leão é uma incógnita: para uns erva daninha, para outros planta medicinal! Benção ou Maldição? Depois que se abre em flor de amarelo intenso transforma-se e voa levando suas sementinhas! Eu diria que é Esperança!


As cascas nos troncos das árvores escondem seus habitantes... Os galhos recebem seus visitantes e ás vezes, pequenos berços!


Cada estação vem trazendo sua beleza! E o cantar dos passarinhos celebra constantemente o milagre da existência! 


As estrelas enfeitam a escuridão noturna... E vez ou outra as nuvens as escondem... Será que é para sentirmos saudades? Pois a Lua surge depois que o Sol se vai para nos lembrarmos que ele não nos deixou...


As Cordilheiras estendem-se nas planícies dividindo seu espaço com tanto verde! E quantas são as surpresas sob as águas? Como posso narrar cada pequeno detalhe em toda esta grandeza chamada Natureza? Como mencionar tanta Vida se mau cabe em um olhar?


Assim como os homens do passado que contemplavam a manifestação da Vida e aprendiam com ela, resta-nos também observar e sentir como tudo cabe dentro de nós! E quantos deles puderam ver um Criador em tudo o que foi criado? Talvez alguém tenha criado disfarces e distrações para não enxergarmos mais tudo isso... Para que não se lembrem mais da Fonte...


Tudo para jamais esquecermos de sorrir! Cada detalhe e cada cor é alegria viva! Está é a porção de Alegria Divina dada a todos nós!




Licença Creative Commons
O trabalho A Alegria Divina de Shimada Coelho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem vindo!
Obrigada por comentar!